Violência no Bairro Jardim Itatinga – Campinas

associacao mulheres guerreirasMulheres Guerreiras: Associação de Profissionais do Sexo de Campinas

Campinas 24 de outubro de 2013

Viemos por meio desta denunciar mais uma ação de extrema violência do nosso Estado contra as mulheres prostitutas, que através de sua polícia, agiu de forma arbitrária, violenta e machista contra trabalhadoras e moradoras do Bairro Jardim Itatinga.

No dia 18 de outubro, após a morte de um Sargento da PM nas imediações do bairro, vítima de um latrocínio, a PM decretou estado de sítio no bairro: “Ninguém entra e ninguém sai”. Tal ação foi acompanhada de espancamentos e torturas contra moradoras e moradores. A lista dos crimes é imensa: Cárcere privado; omissão de socorro; fortes agressões físicas e psicológicas, violação direitos humanos.

Durantes três dias, mulheres prostitutas, comerciantes e moradores do bairro foram impedidos de saírem de suas casas, correndo o risco de serem espancados. Durante a ação, diversas mulheres sofreram agressões, incluindo uma colombiana que teve o braço e as pernas gravemente quebrados. A situação se torna ainda mais dramática quando a Polícia tenta impedir a entrado da SAMU para prestar socorro às feridas.

Importante destacar a imensa violência de gênero que deu o tom dessa ação.  Ao som de “vagabundas”; “aidéticas” ou “vão dá o cú lá dentro”, as mulheres foram intensamente agredidas, enxotadas, empurradas e trancadas pela polícia dentro de suas casas no escuro, ao som de tiros e sem saber se sairiam dali com vida.

As mulheres, diante das constantes ameaças de morte feitas pelos policiais, tentaram acionar entidades oficiais de apoio: direitos humanos disque denúncia, centros de referência. Entretanto nenhum desses canais foi eficiente para encaminhar minimamente uma ação de ajuda.

A Associação Mulheres Guerreiras juntamente com um grupo de moradores e comerciantes do bairro estão organizando uma ação de denúncia junto a Defensoria Pública de São Paulo. Entretanto tal denúncia não pode ficar restrita apenas aos meandros da Justiça, precisamos gritar e denunciar  a extrema violação de diretos que nosso Estado promove contra nós mulheres prostitutas.

Assim, gostaríamos de solicitar o apoio de suas entidades para a divulgação desse episódio e para estarem atentos, pois a políticia continua divulgando novos “toque de recolher” e represálias, abordando e ameaçando de forma agressiva mulheres e travestis que trabalham no bairro.

 Atenciosamente

Associação Mulheres Guerreiras – Campinas

17 ideias sobre “Violência no Bairro Jardim Itatinga – Campinas

  1. isso nao me parece tao legal como pareçe nao. Se fosse só a mulher trabalhando em favor de si propria eu até concordaria ! Mais nesses locais ha sempre bandidos marginais e facçoes criminosas envolvidas nesse negocio e mulheres escravas deles. Eu nao concordo . Passo longe desse lugar

  2. Olha todo mundo faz o que quer da vida e temos que respeitar sim essas mulheres.
    Elas estão la são os homens que vai atrás delas e deixam seu dinheiro la.
    E elas por sua vez tem de sair com caras bêbados fedidos.
    E até uns boiolas irrustido que gostam de borrachudo na bunda.
    Respeitem o trabalho delas.sem mais celular 992441435

  3. REALMENTE EU CONCORDO VÁRIAS CASAS APLICAM GOLPES, PRINCIPALMENTE A CASA BABILÔNIA, CRIME DE EXTORSÃO, ALTERAM O VALOR DA CONTA QUANDO VAI PAGAR

  4. PESSOAL ALERTA GERAL: CUIDADO!!! VÁRIAS CASAS ESTÃO DANDO GOLPE NO BAIRRO ITATINGA(BOATES) PRINCIPALMENTE A CASA BABILÔLIA , VOCÊ PERGUNTA O PREÇO DA ENTRADA ELES FALAM DEZ REAIS DEPOIS QUE VOCÊ ENTRA ELES DE COBRAM DUZENTOS REAIS , UM CONSELHO ESTÁ CHEIO DE BANDIDOS AI ESSA CASA É SÓ FAXADA, SÓ APLICAM GOLPES EM CLIENTES E TE AMEAÇAM.

  5. Lá é um bairro cheio de bandidos. Essas meninas tem que parar de se aliar a eles e a polícia prender esses meliantes.

    Lá tem muitos traficantes, assaltantes e no fim acaba sobrando pra elas.

    No final só vai sobrar cliente bandido pra elas e os caras ricos vão pra lugares mais seguros.

  6. Pingback: Balanço vadio do ano de 2013 | Coletivo das Vadias – Campinas

  7. Trabalho lá como garota de programa e foi verdade eles foram truculentos. Gritavam com as pessoas que passavam nas ruas, batiam de graça em pessoas que estavam bebendo, quebraram máquinas de músicas e levaram o dinheiro, batiam nos donos das casas. Garanto pro imbecil punheteiro que disse que são todas drogadas, que eu não uso droga, assim como várias meninas de lá e que muitas meninas não tem HIV, assim como eu e provavelmente eu não daria desconto pra este punheteiro, que com certeza vai lá no Itatinga porque é um frustrado que não consegue seduzir uma mulher em uma situação normal. E quer saber? da zona sai muita mulher melhor que a média, conheço inúmeras histórias de homens que se casaram com meninas do Itatinga, porque lá tem de tudo um pouco, agora dizer que somos drogadas e temos aids? kkkk, conversa de gente sem ideia, eu mesma já fui cortejada por vários homens para casamento, mas não aceitei porque o amor é importante para mim, não ficaria morando com uma pessoa, enganando ela, pelo dinheiro, como muitas donas de casas fazem por aí e pior nem gozam kkkk. Outra coisa: tenho minha casa própria, carro, diploma e muito amor de meus clientes (isso tudo graças a minha vagina kkkk), já este povo recalcado que fica comentando estas barbaridades, com certeza são muito idiotas.

    • Oiii…Sou uma profissional do sexo tbm aki em Campo Grande MS, e concordo com todas as suas palavras…Um dia gostaria muito de ir trabalhar no Jd. Itatinga. Bjs

  8. na realidade acho que essas mulheres escolhem estar lá e sabem dos perigos dessa vida. espero que sirva minimamente para elas repensarem suas escolhas.

  9. essa é a PM do PSDB, covardes, assassinos, protetora do crime organizado, jogo do bicho, por causa de um sargento de caráter duvidoso. Se todos os PMs fossem dizimados não faria falta alguma. Pela desmilitarização da policia e fim dos Geleias (Guardas municipais)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*